Arquivo

Archive for Outubro, 2012

Exposição fotográfica “EnvelheSeres” foi inaugurada hoje na Biblioteca Municipal de Setúbal

No âmbito do encerramento do Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações, o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) inaugurou hoje a exposição fotográfica “EnvelheSeres” que retrata o envolvimento e participação de idosos de várias instituições da cidade de Setúbal, em iniciativas realizadas no IPS.

A mostra é composta por trinta e cinco fotografias, da autoria de Fernanda Pereira, de utentes de várias instituições da cidade, nomeadamente do Centro Comunitário de S. Sebastião, Casa do Professor em Setúbal, Centro Comunitário de Vanicelos, Liga dos Amigos da Terceira Idade e Venerável Ordemerceira da Nossa Senhora do Monte do Carmo da Cidade de Setúbal – Residência Monte Carmelo. As imagens foram recolhidas ao longo de todo o ano, no âmbito de iniciativas realizadas ou promovidas pelas Escolas do IPS, tais como o Workshop Ouvindo os Idosos, a atividade Fisioterapia na Cidade – um dia com o EnvelheSeres e a participação de idosos em atividades lúdicas e culturais.

A iniciativa insere-se na política de responsabilidade social do IPS, no âmbito da realização de atividades que contribuam para o desenvolvimento da comunidade e melhoria do meio envolvente, sempre em sintonia com os valores e a missão da instituição.

A Universidade Senior de Azeitão esteve presente na inauguração da exposição que decorreu hoje, dia 22 de Outubro, pelas 15h00, na Biblioteca Municipal de Setúbal, através da  Professora e dos Alunos de Pedagogia e Relação Intergeracional.

A mostra conta ainda com o apoio da Rede EnvelheSeres  e estará patente até final deste mês (31 de Outubro), podendo ser visitada de segunda a sexta-feira, entre as 09h00 e as 19h00, e ainda aos sábados das 14h00 às 19h00.

Docente Rosa Silvestre

Anúncios
Categorias:Uncategorized

DIA INTERNACIONAL DO IDOSO … 1 de Outubro

O primeiro dia do mês de Outubro foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), desde 1991, como Dia Internacional do Idoso, com vista a uma reflexão, promoção e protecção dos seus direitos e dificuldades.
 Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2000 existiam 600 milhões de idosos no mundo, mas este número irá duplicar em 2025.

 
O envelhecimento continua a ser tido, em muitos países do Mundo como uma condição de profunda degradação no Adulto de maior idade. Nesse sentido, muitos idosos são ainda infantilizados, desvalorizados e, muitas vezes, excluídos da própria sociedade.

Cabe à sociedade contribuir para a construção de uma nova imagem associada ao envelhecimento.

À medida que a pirâmide do envelhecimento se transforma num rectângulo dever-se-á compreender que a faixa etária dos 65 aos 80 anos integra um número cada vez maior de pessoas, cujas qualidades e competências se mantêm suficientemente activas para serem cidadãos tão válidos como quaisquer outros.

Nesta faixa etária, os cuidados de saúde mental são, muitas das vezes, puramente e extremamente negligenciados. De acordo com as estatísticas, os idosos sofrem menos perturbações psiquiátricas do que os outros adultos.


Para a ONU, os idosos estão divididos em três categorias: pré-idosos (entre 55 e 64 anos), os Idosos jovens (entre 65 e 79 anos ou 60 e 69 anos, para quem vive na Ásia e na região do Pacífico) e Idosos Avançados (com mais de 70 ou 80 anos).
A ONU considera que o envelhecimento populacional deveria representar um triunfo do desenvolvimento social e da saúde pública.

Nos países ditos desenvolvidos, o desenvolvimento socioeconómico tem acompanhado o envelhecimento populacional, enquanto nos países em desenvolvimento o surgimento de novas tecnologias médicas, preventivas, de diagnóstico e curativas, com novos recursos terapêuticos, fornece meios para prevenir as mortes causadas pelas doenças nos pré-idosos e nos indivíduos que começam a envelhecer precocemente.
 Assim sendo, profundas diferenças sociais ficam estabelecidas entre esses dois universos diferentes.
 

A Espanha será o país mais velho do mundo em 2050, com uma média de idade de 55 anos e quatro pessoas sexagenárias por cada criança, segundo dados das Nações Unidas, segundo estudo sociológico.
 
O estudo indica que os países que se seguem são:  a Itália, a Eslovénia e a Áustria, com 54 anos como idade média (em 2050). Outros dez países terão mais de 10% da população com mais de 80 anos.
 
A protecção e assistência social à pessoa idosa é um dever e obrigação de todos.
Os  idosos são entidades importantes que estão entre o passado, presente e o futuro, já que o seu saber, vivência e experiência constituem um vínculo vital para o desenvolvimento de qualquer sociedade.
Os idosos devem ocupar o lugar que merecem, porque é responsabilidade de qualquer governo que se preze, proporcionar a oportunidade de continuar a ter uma vida activa, participando voluntariamente em actividades apropriadas às suas capacidades.

Docente Rosa Silvestre

Categorias:Uncategorized